História

As primeiras povoações da região que hoje compõe o município de Moema foram provavelmente de "Negros Forros", fugindo do imposto da Capitação. A sesmaria do Ribeirão de Santo Antônio foi a primeira demarcação oficial de terras na região, feita em 16 de julho de 17676 . O povoado do "Doce", que posteriormente formaria o município de Moema, tem em suas origens dois personagens principais: Manoel da Costa Gontijo e Pedro Ferreira da Silva, que foram os dois primeiros brancos a fixar residência no povoado7 . A Existência de negros vivendo no povoado anteriormente à chegada desses dois senhores brancos é provável, mas não existem registros históricos a respeito.

Pedro Ferreira da Silva Junior era neto de Manoel da Costa Gontijo e filho de Pedro Ferreira da Silva, e foi na sua parcela das terras herdadas do avô, com o falecimento de seu pai em 1875, que ele plantou a cruz-semente do povoado do Doce. Na sua fundação, o povoado era habitado pelos descendentes de Manoel da Costa Gontijo e suas famílias, sendo esta sua família a origem então do povoado do Doce, que depois viria a ser o município de Moema. É o cruzeiro plantado por Pedro Ferreira da Silva Junior na época da proclamação da república que marca, segundo a tradição, a fundação do povoado.

A Primeira capela do Doce foi uma doação de Pedro Ferreira da Silva Junior para o então padre de Bom Despacho, Pe. Nicolau Ângelo Del Duca, por volta do ano de 1900, com a condição de ter São Pedro como padroeiro. Finda a construção do altar da capela por Irineu Ferreira da Silva, vindo de Pitangui para tal construção, o povoado começou a crescer em volta dela, com lojas se instalando, e a construção de um grupo escolar, iniciada em 1918 pelo mesmo Irineu Ferreira da Silva, em terras doadas pela família de Pedro Ferreira da Silva Junior.

A Presença Negra no Doce

A presença de negros no início do povoado do Doce era marcante, como se pode ver ainda hoje nos traços físicos dos habitantes de Moema. A esposa de Pedro Ferreira da Silva Junior, Generosa Dionízio Pereira, era ela mesma negra, deixando traços nos fundadores do povoado e, até hoje, em alguns descendentes que habitam a região.

Elevação a Distrito

Seguindo um movimento popular, em 1923, o povoado do Doce foi elevado a Distrito de Bom Despacho, adotando então o nome de Moema.

Agora com a elevação a Distrito e com o crescimento populacional, Moema precisava de uma igreja própria. Assim, em 1926, Manoel Pinto iniciou a construção da nova igreja, demolindo a capelinha original, que ficava no mesmo local. A igreja, hoje conhecida como "Igrejinha de São Pedro", teve suas obras terminadas em 1931.

Em 1937 o conselho municipal, por inciativa de José Etelvino, decide pela construção da Igreja Matriz. Foi João Ferreira Assunção—filho de Irineu Ferreira da Silva, que havia construído a capela—quem ficou encarregado da construção da igreja. João Irineu, como era conhecido, tinha se fixado em Moema em 1931, onde mantinha um comércio e fora nomeado Juiz de Paz. Em 1945 quando teve de se mudar de Moema, João Irineu passou os trabalhos da igreja para a responsabilidade de Pedro Indalécio. Mesmo permanecendo pouco tempo em Moema, João Irineu, assim como seu pai, são pessoas sempre lembradas pelas suas obras na cidade de Moema.

 

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Moema




TAG's: História

Inicial | Voltar
Link permanente: